Nº de Brotinhos Visitantes

sábado, 22 de setembro de 2012

TERRY WINTER




Thomas Willian Standen nasceu em 08 de maio de 1941. Filho de Maria Thereza Standen e Charles Walter Standen, brasileiro, neto de ingleses. O avô materno era veterinário, a avó dona de casa e residiam no Brasil. A família de seu pai firmou-se na cidade de Penedo, subdistrito de Resende (RJ) onde passou grande parte de sua infância.
Seu pai tinha uma pequena fábrica e a família tinha uma fazenda em Penedo. Todos estudaram em colégio inglês, e mantinham as tradições e os costumes ingleses, além de falarem muito bem o português e inglês.

Thomas William Standen era um rapaz bonito, de olhos verdes, e começou sua carreira ainda muito jovem. No início da era da Jovem Guarda (Terry nao fez parte), apresentava-se no programa de auditório Alegria dos bairros (TV Excelsior), produzido por Geraldo Blotta. Conhecido como Tommy Standen, ele abria os programas cantando algumas músicas em português. O programa era transmitido ao vivo.
Começou gravando no pequeno selo V.S. (1963). Depois foi contratado pela RCA e gravou com o nome Tommy Standen. Uma das músicas tem um certo destaque: A Varanda (1967). Tommy muda para a gravadora Beverly e faz uma última tentativa de sucesso como Tommy Standen, gravando Tomorrow Tomorrow dos Bee Gees (1969), mas o original lançado na mesma época sufoca a sua gravação.

Faltavam duas músicas para completar o primeiro LP New Tonton. Adiel Macedo de Carvalho pediu para Tommy fazer duas músicas em inglês, e saiu You’ll Notice Me e Mission To Carrie. O sucesso que alavancou as vendas do LP New Tonton é You’ll Notice Me, uma música com um estilo parecido com Burt Bacharach, e Terry até fez um trocadilho, colocando o nome do compositor como sendo Bart Baraboskin, o sobrenome de sua esposa. Tommy assumiu o pseudônimo Terry Winter, criado a partir de suas iniciais (T.W). You'll Notice Me faz um relativo sucesso vendendo 40.000 cópias. O pessoal das rádios chega a acreditar que se trata de uma genuína música americana.
 
Os lojistas começam a pedir um LP de Terry Winter, e assim Thomas lança seu primeiro LP. Sua música fez um sucesso estrondoso. Summer Holliday (1972) é uma produção muito bem cuidada, gravada no Estúdio Reunidos, e se tornou um dos maiores sucessos do ano. Summer Holliday lembra um pouco o clima do musical Hair, evocando um clima de festa de praia. O maestro Lemke fez os arranjos, Os Carbonos fizeram a base, e em uma só noite Terry foi ao estúdio B para colocar a voz. Quem não presta muita atenção pensa que se trata da prensagem brasileira de um disco internacional, produzido originalmente por uma gravadora chamada New Records. Na capa de fundo escuro, ele aparece de cabelos longos que escondem seu rosto.
 
Summer Holliday fez sucesso em 42 países, vendeu mais de três milhões de cópias.
 

Sua verdadeira identidade é revelada no Programa Silvio Santos. 
O programa inicia com Terry falando em inglês e tem o auxílio de um intérprete. Após o intervalo, a entrevista continua em português normalmente e as colegas de trabalho do Silvio Santos não entendem nada.

Mas, este fato é bem recebido pelo público e finalmente descobrem que Terry Winter é de fato brasileiro, filho e neto de britânicos, tímido, bem educado, bonito, sendo uma figura extravagante que quando sobe ao palco se revela quase que um autêntico roqueiro inglês.
 
Terry amava compor e cantar.  Acreditava que o fato de cantar em inglês mostraria ao mundo exterior que o Brasil possuía músicos talentosos capazes de levar ótima música e de excelente qualidade além de serem conhecidos mundialmente. Orgulhava-se profundamente de ser brasileiro e nunca quis trocar o Brasil por nenhum outro país.

Participou da novela A Viagem (Rede Tupi - 1975), fazendo o personagem Rui.

Ao longo de toda sua carreira, Terry ganhou oito discos de Ouro, cinco discos de platina e cinco discos de diamante. Mas foi uma luta compensadora, por mostrar para o mundo que o brasileiro sabe fazer boa música.
 
Terry voltou a liderar as paradas com a música Our Love (1975), ganhando um disco de ouro ao vender mais de meio milhão de discos. O sucesso de Our Love levou Terry a lançar este LP em Espanhol pela gravadora RCA.
 
Durante alguns anos, sua vida foi dedicada à divulgação de seus discos e shows realizados por toda a América Latina, Canadá, Holanda e Estados Unidos. Apesar do pedido da gravadora RCA para ficasse nos Estados Unidos, Terry preferiu ficar definitivamente no Brasil em 1980. Tinha agora 04 filhos e queria criá-los aqui.

Na década de 80 lança um compacto gravado com seu parceiro Neil Bernardes chamado Look at Me.

Lança ainda outro compacto cantando ao lado de Silvia Massari, Lovely Love, música tema da novela A Gata Comeu, da Rede Globo.

Terry Winter deixou um enorme rastro músicas lindas. Um artista que cantou sempre músicas de sua própria autoria e compôs mais de 300 canções gravadas por muitos intérpretes. Suas canções falam de amor, da natureza, do homem do campo.

Como sempre usou pseudônimos em suas autorias, passou a ser Chico Valente em 1982, ao compor com Neil Bernardes a canção Sonho de Um Caminhoneiro, gravada pela dupla sertaneja Milionário e José Rico. Um verdadeiro sucesso.

Neil Bernardes foi o maior parceiro de sua carreira, e melhor amigo. Trabalharam juntos e aprenderam o valor da amizade. Sonho de um caminhoneiro mais parece a história de dois amigos inseparáveis lutando pela vida e o pão e no fim da estrada um tem que seguir. Esta música marca o início de uma parceria de muitos sucessos.

A partir daí, Terry como Chico Valente compõe Filho Pródigo, na época gravada pela dupla Junio e Julio e, atualmente, gravada por Bruno e Marrone.

Compõe para artistas como Gugu Liberato (Bugaloo da da), Gretchen (Hula hula), Fofão (Guerra nas Estrelas), Doce alegria (Vanessa), entre muitos outros.....

Atuou como compositor e produtor para duplas como Mato Grosso e Mathias (onde o disco foi considerado o disco mais bem produzido e o mais bonito da dupla), Carlos Cesar e Cristiano e as Irmãs Galvão.

Montou uma Editora Musical e teve como sócios Neil Bernardes, seu empresário e amigo Álvaro Gomes e Orival Pessini. Pessini fazia o personagem Fofão na tv e Terry compôs e produziu os discos do personagem além dos trabalhos da editora.

Participou junto com Neil Bernardes do festival Agroceres exibido pela Rede Bandeirantes com a Canção Coração Caipira que ficou em 1º lugar. Neil Bernardes gravou esta música em seu disco solo.

Chico Valente e Neil Bernardes tem sua última apresentação juntos nos festivais Rimula, patrocinados pela Shell e exibidos no SBT com apresentação do Gugu Liberato. No primeiro festival, a canção Chão Vermelho (que representa um protesto em defesa do homem do campo e do mundo) fica entre as 10 melhores e vai para o LP do festival. No segundo, a canção Sinfonia Sertaneja (que fala harmonia da natureza e toda a sua beleza) é apresentada apenas por Neil Bernardes que ganha como Melhor Intérprete, onde a emoção pela falta do parceiro tornou mágica sua interpretação. A canção fica em 1º lugar e ambos ganham uma Picape como prêmio.

Como estava fora da mídia há algum tempo, Terry estava dedicado a novas composições e mantinha negociações com uma gravadora. Estava mesmo muito ansioso para voltar a fazer parte do que mais gostava. Apesar de muito trabalho fora das câmeras sentia falta do sucesso.
 
 
 
Sofria desde criança de bronquite asmática e durante a vida toda foi muitas vezes socorrido e cuidado por sua esposa Miriam.

Em 1998, andava muito ansioso e as crises voltaram a ficar freqüentes. Numa manhã de agosto de 1998 passou mal e com a demora na chegada do resgate, ele sofreu um derrame.

Por volta da seis horas da manhã foi levado para o pronto socorro do Butantã, e de lá foi transferido para hospital do Jabaquara, onde ficou internado na unidade de terapia intensiva. As perspectivas de recuperação eram boas e o médico que o assistia garantiu que em dois meses ele estaria saindo do hospital. Terry só permitiu a visita de seus familiares.

Após 32 dias de internação, contraiu inesperadamente uma pneumonia e veio a falecer em 22 de setembro, aos 57 anos. Foi sepultado em 23 de setembro de 1998 no cemitério Campo Grande, no bairro de Interlagos.

Thomas William Standen foi um homem honesto, excessivamente generoso, amigo, profissional, talentoso, um ótimo pai para seus quatro filhos e um excelente marido.

Uma revoada de pássaros prestou sua última homenagem a este verdadeiro artista e abriu para ele as portas do céu.

Baseado na biografia de Terry Winter, contado por sua filha Shareenne a quem agradecemos.

2 comentários: